Notícias

Academia Brasileira de Letras elege novo imortal nesta quinta-feira

10/08/2017

Antonio Cicero é o favorito para ocupar a cadeira 27, vaga após a morte de Eduardo Portella
Os imortais da Academia Brasileira de Letras (ABL) vão às urnas novamente, hoje, às 16h, para eleger o sucessor do acadêmico e professor Eduardo Portella, morto em maio deste ano, na cadeira número 27, cujo primeiro ocupante foi Joaquim Nabuco e tem como patrono Maciel Monteiro. São dez os candidatos que disputam a vaga: Antonio Cicero, Alfredo Sirkis, Cláudio Aguiar, José Itamar Abreu Costa, Eloi Angelos G. D’Aracosia, Adenildo de Lima, Delasnieve Daspet, Felisbelo da Silva, Luís Carlos de Morais Júnior e Helio Begliomini.
 
Na Academia, a eleição do poeta e filósofo Antonio Cicero é dada como certa, apesar da concorrência de Alfredo Sirkis e de Cláudio Aguiar, que ocupa também a presidência do PEN Club do Brasil, instituição que mantém vínculos históricos com a ABL. O próprio Cicero, em entrevista ao GLOBO em junho, afirmou que, inicialmente, não ia se candidatar novamente, mas foi estimulado por acadêmicos com o estímulo de que “agora vai”.
 
Mesmo antes de entrar, Cicero já é protagonista de um dos episódios mais inusitados da história da Academia. Em novembro do ano passado, a sucessão da cadeira 22, após a morte de Ivo Pitanguy, terminou sem vencedores porque o poeta e o cientista político Francisco Weffort não alcançaram o número mínimo de votos necessários. O processo foi reiniciado, e o vencedor foi o escritor e diplomata João Almino. Após a morte de seu amigo Ferreira Gullar, Cicero disputou a cadeira 37, mas foi preterido pelo historiador Arno Wehling, presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB). Hoje será, assim, sua terceira tentativa.
 

Comentários

Telefone

+55 (93) 3515-4899

+55 (93) 99185-4664

Enquete



Olá Mundo!

Sim
Não
talves

Solicite sua música

Solicitar

Facebook

Newsletter

Inscrever